domingo, 27 de março de 2011

Igreja moderna: uma fábrica de robores cristãos.





É fácil hoje em dia vermos aberrações nos púlpitos evangélicos das mais diversas possíveis, que vão desde o costumeiro jargão pentecostal: ”pega fogo Jesus”, “manda fogo popai”, “é desse jeito Jeová”, “se eu não crer eu morro”, até o mais exacerbado “intelectualismo religioso” que na maioria das vezes cita palavras de cunho teológico por apenas achar que causarão um impacto em seus ouvintes que na maioria das vezes é composta por pessoas de idade um pouco avançada ou até mesmo pessoas que não possuem nenhum tato ou contato com os termos teológicos e menos ainda com a teologia*, ou, começam a atirar para todos os lados sem saberem em que direção está a atirar, lançando mão algumas vezes de grandes nomes da teologia e de grandes ciências para falarem mal e assim rechearem e “enriquecerem” suas homilias. Sem acentuar os erros doutrinários que comumente são passados como ensinamento bíblico.
Foi sendo espectador destas e outras coisas mais, que desenvolvi o tema do presente texto. Parafraseando uma frase de Ricardo Gondim em seu livro pensando fora da caixa na qual ele diz uma verdade bem latente em nossas igrejas evangélicas “a igreja doente de nossos dias é a imagem dos púlpitos sem vida, sem unção e sem graça”. Gondim tem razão quanto a isso, somos a plateia de uma tribuna desprovida e desgraçada de tudo (permita-se que eu faça uso do exagero).
Usando as palavras do amantíssimo ex-presidente da república senhor Luiz Inácio Lula da Silva “nunca na história desse país” se viu um povo mais crédulo em relação ao que não é para crer ou propagar.
Observo a igreja de nossos dias e penso nela como um robô, apenas um mecanismo de acionamento controlado por alguns comandos na maioria estrambólicos, e até exóticos, como algo totalmente mecanizado sem vida. Algo tão funcional que muitos cristãos desconhecem as riquezas que nos são conferidas em Cristo Jesus. Vivem a vida cristã de forma anêmica, apática e depressiva por acharem que devem cumprir uma extensa lista de regimentos internos ou que se obedece aos ensinos bíblicos por motivos de mera obediência, esquecendo de que o princípio maior fundamenta-se no amor a Deus.
Obediência sem amor não é obediência é formalismo, é rotina, é ser robô e não ser cristão.
Cristãos vivem como robôs diante de Deus, como máquinas que estão prestes a perderem sua funcionalidade, são atormentados constantemente pelo medo de perderem a salvação se neles não houverem peças encaixadas nos seus lugares. Certa vez estava em uma determinada igreja e ouvi o pastor falar que estava em tão grande tribulação que passou um mês praticamente sem orar, de sua boca não saia nada a não ser chorar e estava com medo de perder a salvação por isso. (não quero com isso dizer que não se deve orar, Deus me livre de deixar de orar!)
São cristãos assim que vivem e não usufrui de tudo aquilo que a graça de Deus nos concede, esquecem-se de que tudo que o homem recebe, o recebe por graça divina,seja essa graça comum,seja especial. A fonte é Deus. Esquecem-se de que a salvação não emana de minhas ações ou boas obras, e de que a vida não está no homem e sim em Jesus. Ele mesmo habita em nós, vive em nós, sendo a fonte de nossa vida e comunhão com Deus.
Ao olhar para a igreja de hoje, não vejo mais uma comunidade de santos e sim o produto da falta de amor e cuidado por parte de alguns líderes que se interessam mais pelo que suas ovelhas podem dar, do que de doarem para elas. De fato, tudo se modernizou a tal ponto que a igreja se tornou, fria e morta, insensível aos problemas da sociedade que a rodeia. Insensível a voz de Cristo que está a bater na porta do seu coração. Insensível a seu próprio chamado para ser cristão. Podemos acrescentar aqui as palavras de Jesus as multidões de sua época “Hipócritas! Sabeis distinguir os aspectos do céu e da terra; como, pois, não sabeis reconhecer o tempo presente? Lucas 12:56 (grifo próprio). Facilmente discernimos a proximidade da vinda de Cristo e não discernimos que estamos longe do real evangelho de Cristo, que é totalmente contrário ao que se prega hoje com o título de evangelho. Um evangelho que anuncia tudo menos que Cristo é a salvação para o homem.
Tudo isso porque a igreja de hoje não produz cristãos e sim robores!




* Não tenho nada contra os irmãos(as) pentecostais ou que cursam teologia, pelo contrário amo os irmãos pentecostais e tenho por prazeroso o estudar teologia, fiz essas citações apenas para poder mostrar o que costumamos ver em nossos púlpitos.

sábado, 12 de março de 2011

A pergunta que não quer calar: Aonde está Deus?







Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória, por amor de vossa misericórdia e fidelidade.
Por que diriam as nações pagãs: Onde está o Deus deles?
Nosso Deus está nos céus; ele faz tudo o que lhe apraz. Sl 115.1-3



Sem sombra de dúvidas a tragédia ocorrida recentemente no Japão juntamente com suas terríveis consequências são coisas que ficarão para sempre na memória da presente geração bem como de diversas gerações que tomarão conhecimento da história da humanidade.É difícil esquecer, imagens de estruturas grandiosas e construídas, amparadas por tecnologias de ponta contra terremotos, em questão de instantes virem ao chão.Alarmes contra tsunamis serem tocados, mais mesmo assim, vermos pessoas presas a iminente força da natureza que em instantes lhes atingirá sem terem a menor força contra tal força, se não de alguma forma procurarem um lugar alto que possam se refugiar e assim escapar da realidade que abruptamente está a lhes rodear.Sem mencionarmos outra possível e terrível consequência, a de uma tragédia nuclear. A tudo isso somemos a falta de água  potável, alimentos, remédios e socorro insuficiente para tantas vítimas.
Costumeiramente diante de uma catástrofe como essa e muitas outras pelas quais a humanidade já passou e está sujeita a sofrer, com certeza surge na mente humana a pergunta: Aonde está Deus?
Por que Deus não evita tais coisas?
Sempre pintamos Deus na imensa tela de nossa imaginação como um ser que está pronto para fazer todas as coisas segundo nossos desejos, vontades e pensamentos, fazendo vistas grossas para as atitudes mais infames e imorais praticadas pelo homem.
Esquecemos de que  somos cegos espirituais e de que temos dificuldades para ver a Deus de forma correta. Enxergamos a Deus através da lente de uma natureza corrompida pelo pecado e ao fazermos essa observação somos confrontados com dúvidas e anseios intermitentes que flagelam a razão de qualquer homem, que se aventure a meditar nestas coisas.No entanto somos convidados a observar a resposta do salmista, quando indagado por tal pergunta: Aonde está o Deus deles?
A resposta para tal questionamento nos será instantânea ao reconhecermos a soberania de Deus.
Não haverá dúvidas, questionamentos, mas o vislumbre da imagem real do relacionamento do divino com o humano.O reconhecimento por parte deste da sua real condição moral de pecador, de que como um bebê necessita do leite materno para crescer saudável e sobreviver, assim o homem é totalmente dependente de Deus e que tudo o que tem ou recebe seja chuva ou sol, verão ou inverno, o recebe por graça de Deus.
Portanto o olhar do homem para o céu, para o trono de Deus, não lhe trará frustrações, desilusões ou medo.Trará sim, o conforto de saber que Deus, não nos usa como marionetes nas mãos destras de um ventrículo que dando asas a sua imaginação o dirige.
Deus está no controle e todas as coisas faz conforme o conselho da sua vontade.
Deus sempre está a cuidar de sua criação e em especial da criação que carrega a sua imago Dei, o homem, e de que tudo faz para convecê-lo de sua pecaminosidade e atraí-lo para si.
Mostrando sua graça e amor incalculáveis reveladas em Cristo Jesus nosso Senhor, que é poderoso para nos socorrer.
Não quero com esta postagem fazer de Deus um carrasco, ou de que esta além do alcance humano,não.
Creio que Deus é tanto imanente quanto transcendente.Por mais que pareça distante está sempre perto se revelando ao homem.
E bem mais do que o ser humano possa pensar.Ele pensa nossas dores e sara nossas enfermidades.
   

A quem iríamos nós?










Respondeu-lhe Simão Pedro: Senhor, a quem iríamos nós? Tu tens as palavras da vida eterna. João 6:68


Humanidade errante e transviada, podemos assim definir a presente sociedade que vai levando sua vida de forma a viver na contra mão divina, ignorando as placas de sinalização celeste, que graciosamente Deus tem lhes dado para de alguma forma atentarem para o criador, e assim retornarem para Ele numa manobra de conversão caracterizada por e arrependimento, mensagem que sempre esteve na boca de nosso Senhor Jesus, de João Batista,dos apóstolos do Senhor e na boca de sua igreja.Fé e arrependimento duas coisas que nos mostram, revelam os dois lados da mesma moeda chamada conversão.Enquanto a fé é uma perspectiva de nova vida pela ótica divina.O arrependimento revela a característica da nova vida pela visão do homem, que testemunhará a mudança sofrida pelo ser humano restaurado, salvo pelo Senhor Jesus.A conversão realizada por Deus no homem, fará com que ele pare, e volte-se para Deus em uma volta de 360º, arrependido, convicto de seus pecados e mazelas espirituais que sempre lhe impediram de atinar para  O seu criador.Agora tendo fé vê-se capacitado para prosseguir em nova vida, não mais na contra mão, agora está na via correta ,sem infligir O criador e prosseguindo avante em direção a Deus.
Esse é o processo pelo qual passa aqueles que vêem em Cristo a fonte de todas as benesses, o supridor dos anseios mais intensos e profundos a que a raça humana submetida a escravidão, e subjugada a condição de escrava como consequência de sua herança adâmica tem passado.Cabisbaixa e envergonhada esta a humanidade, escondendo-se a semelhança de Adão atrás de arbustos, que lhe dão uma falsa sensação de segurança diante Daquele, cuja todas as coisas lhe estão patentes aos olhos, não há para onde o homem possa fugir , se esconder ou em desespero extremo gritar aos montes "caiam sobre nós, para que possamos nos esconder da face do todo Poderoso".João de forma enfática e ao mesmo tempo de forma bela revela-nos a minuciosa e eficaz percepção petrina diante da recusa de muitos discípulos de ouvirem a Cristo e o seguirem, e que sem vacilar ao ser indagado pelo mestre responde-lhe de forma humilde, expressando seu anseio e desejo pelo Deus vivo, e ao mesmo tempo, reconhecendo que a fonte de salvação estava a jorrar de Cristo Jesus.E, de que a fonte não estava na sabedoria gnóstica de um conhecimento especial, não estava circunscrita a círculos religiosos farisaicos recheados de verdadeiros doutores versados na lei , cujas enfermidades espirituais precisavam ser urgentemente saradas, não estava nas escolas filosóficas da época ou em grande centros de peregrinação e adoração religiosa ou locais sagrados, não estava muito menos na arquitetura do grandiosíssimo templo judeu, porém, estava presente em um homem aparentemente simples.No qual residia Nele a plenitude da divindade,o único homem que conciliava em si mesmo o que parecia inconciliável para judeus ultra ortodoxos,verdadeiros zelosos dos padrões da lei, mas verdadeiros imundos quanto a sua moralidade, criadores de tradições e atadores de fardos pesados, de que Deus tabernacula-se entre os homens.
Pedro não teve forças para dar as costas para Ele, antes sua fé deu-lhe condições de não negar a Cristo, de perseverar, de permanecer firmado na pedra de esquina, a mesma pedra rejeitada pelos construtores e que veio a se tornar a principal pedra de esquina. Pedro estava desestruturado diante do arquiteto do universo, não havia forças para resistir a Jesus.Pedro foi aprisionado por Cristo sem a miníma necessidade de correntes, de cadeias ou de legiões de soldados,bastou apenas saber que não haveria repouso para ele, se não em Cristo Jesus.

domingo, 6 de março de 2011

Evangelho C&A . O evangelho abuse e use.











"Suas lojas possuem uma filosofia simples: vender o melhor da moda por preços justos. Calçados, roupas intimas, infantis, femininas, masculinas e acessórios, tudo exposto de uma forma prática em um ambiente moderno. Foi com esse conceito simples que a rede C&A se tornou uma loja de roupas e acessórios para toda a família. Os primeiros membros da família Brenninkmeyer eram comerciantes de linho e produtos têxteis no século XVII, mas a história do êxito começou há 200 anos, quando os irmãos Clemens e August (cuja união das inicias de seus nomes resultou na sigla C&A) abandonaram sua casa na cidade de Mettingen, norte da Alemanha, e abriram um centro de distribuição para comercializar produtos têxteis na pequena Sneek, na Holanda, em 1841. A primeira loja com a marca C&A foi aberta em 1861, obtendo um grande êxito. Foi uma das primeiras lojas no mundo a oferecer roupas prontas em diversos tamanhos aos consumidores, a um preço aceitável. Em 1910, a C&A já tinha estabelecido uma vasta rede de lojas em toda a Holanda, presente em cidades como Leeuwarden, Amsterdam, Utrecht, Rotterdam, Groningen, Leiden, Haarlem e Enschede"(texto tirado do blog:http://mundodasmarcas.blogspot.com/2006/05/ca-abuse-e-use.html)

Não estou depreciando ou fazendo um mau uso do slogan de uma empresa séria e  de respeito como a C e A,por favor não tire tal conclusão, que é totalmente ilógica.Meu interesse em usar esta famosa frase em minha postagem não é outro, a não ser apresentar para você amigo e irmão leitor que nos prestigia com sua visita,para glória de Deus, o estado evangelical de nossa presente era.O meu objetivo nesta postagem é fazer um alerta urgente e um clamor de plenos pulmões contra a presente onda evangélica brasileira, e porque não irmos além e generaliza-lá também para todo o mundo, o que era onda, agora, mais parece um tsunami que tem invadido vários ou muitos arraiais cristãos  e arrastado tudo aquilo que foi construído através de muitos séculos de embate teológico,de concílios após concílios,argumentos e mais argumentos em defesa do Evangelho,das doutrinas bíblicas, de tudo o que o Soberano Senhor nos deixou para que pudéssemos ser instruídos e alicerçados na verdade.De forma grotesca, grosseira muitos tem feito vista grossa para a situação vivida pelos crentes, em virtude de satisfazer seus egos inflados, cheios de si mesmo, não é a toa que ser crente, evangélico ou como você queira chamar, tem sido motivo de chacotas e anedotas de mau gosto com o objetivo de denegrir e humilhar.O que não consigo entender e algumas vezes me pego a pensar como os cristãos do século XXI tem facilmente sido ludibriados, enganados e arrastados por movimentos cuja diversidade têm sido imensa e merecedora de ser catalogada.É revoltante saber que pessoas tem se afogado nesses movimentos sem haver "salva-vidas" para resgatá-los do mar de heresias e distorções escriturísticas, arrastando-os para terra firme e ai sim lhe aplicar as medidas cabíveis para que a saúde, a vida, de novo torne aquele que estava para morrer.Evangelho, realmente em nossos dias se desvinculou daquilo para o que foi anunciado de início: salvação,redenção, a anunciação da vitória de Cristo sobre o pecado para resgatar o homem da sua condição de morto espiritual e de novo lhe dar vida, qualidade de vida diante de Deus, restaurando-o por completo tudo aquilo que o pecado, as consequências do pecado lhe causou, lhe causaram dia a dia, lhe arrastando para um abismo cada vez mais profundo onde a corrupção humana vai de mal a pior, de terrível para catastrófica, a ponto de o ser humano atual, ter por normal viver de forma dissoluta e pervertida, onde  a imoralidade tem sido algo belo, a demonstração do "nu artístico" tem sido arte, a pornografia é algo que qualquer infanto tem acesso(não a acho errado apenas para crianças, mais também me dirijo a adultos que fazem uso dela) de forma livre.Queremos combater pedofilas, e muitos outros males da sociedade hodierna, e nos esquecemos de que em nosso arraial está cheio de porcarias e imundícies:atores professando serem evangélicos e com vida dissoluta e várias poses para "playboys da vida", pastor xingando colegas de ministério por não deferem a teologia do momento, a teologia da "bolsa de valores celestial" que também é conhecida por teologia da prosperidade,onde se investe para ser abençoado.Pastores de  "fama televisa ou nacional" semeando mentiras em nome da fé seguindo o mau exemplo do passado da igreja deixada por difamadores,déspotas, mercantilizadores da fé de indivíduos, de cristãos acarretados e sobrecarregados de imensos fardos espirituais, econômicos, políticos e sociais em geral que passa ou podem passar qualquer pessoa, seja qual for sua nacionalidade, cor ou raça.Nos esquecemos que Evangelho, é anunciação de um reino eterno e escatológico, mas que também é presente e real aonde  vemos Cristo ou era para se ver Cristo revelado por meio da igreja resplandecendo a Sua glória.Estou farto,enojado,entediado, de apologéticas baratas e chulas, supérfluas para se defender este estado de gangrena e putrefação espiritual evangélica, que "supostos advogados"  tem erguido para tentar proteger,tentar tampar o sol com uma peneira, para se colocar esta imensa sujeira debaixo de tapetes,como se com isso pudessem esconder o que não dá para esconder e que não deve ser escondido, quantas vezes já ouvi a prerrogativa de que "o joio e o trigo estarão juntos" com certeza isso é verdade e "isso de ruim existe em toda igreja".Precisamos interpretar biblicamente a  bíblia,para não cairmos no mesmo erro que muitos tem caído.A essa interpretação deixo os seguintes questionamentos, se é assim então que devemos interpretar essa passagem bíblica e fazermos vistas grossas a tudo de ruim que está a acontecer no meio da igreja, então para que aplicar disciplinas a cristãos que em dado momento de sua vida cristã pecaram trazendo escândalo para a igreja?O que seria de nós hoje?Se Deus não tivesse erguido e enviado leões e gigantes da fé como Lutero e dentre muitos que o antecederam e que o sucederam, que estavam ávidos, sedentos por algo de Deus no vasto império católico e que não acharam a não ser quando descobriram as verdades bíblicas que haviam si perdido debaixo dos escombros das famosas tradições católicas romanas, no meio dos destroços da feira livre espiritual daqueles dias.A igreja de hoje deve olhar para o passado  e não deixar passar de graça anos e mais anos de sofrimento que ela tem vivido para defender o Evangelho de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo e seguir os passos deixados por homens e mulheres,passos deixados algumas vezes não por pegadas em areia e sim por sangue derramado por não negarem a Cristo.E semelhantemente denunciarmos a podridão que aí está.
Tenho por certo de que se fosse possível aos apóstolos do Senhor e em particular ao famoso apóstolo dos gentios, o apóstolo Paulo, ver o que se passa em nossos dias,com muita certeza a dor de seus sofrimentos além dos externos e que também pesava sobre ele, o cuidado com a igreja, ele sentiria maior dor ainda em ver, como a igreja está.       

Por que os apóstolos não tiveram essa idéia!?Não sei se começo a rir ou a chorar.

 

Evangélicos no Carnaval 2011 de Salvador: Deus, Bíblia, placas, axé e até homens vestidos de mulher

Evangélicos no Carnaval 2011 de Salvador: Deus, Bíblia, placas, axé e até homens vestidos de mulherPara quem acha que carnaval é época de retiros para evangélicos, está muito enganado. Na festa em Salvador foi fácil encontrar evangélicos não só curtindo, mas com blocos próprios e até, em certos momentos, comandando a festa conhecida como “da carne”.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica GospelO jogador Neymar não esconde mais suas preferências e subiu no trio elétrico do grupo Leva Noiz para cantar um famoso axé. O jogador, que afirma ser evangélico da Igreja Batista Peniel, se vestiu a carater e cantou toda a letra com o vocalista do grupo. Seus pais, que compartilham da mesma fé, estiveram junto a ele durante toda a folia.
Outra que se diz fiel a Deus é Claudia Leitte. Mais uma vez a cantora falou sobre Deus em seu trio-elétrico e agradeceu ao Pai, em seguida pediu proteção para os foliões: “Vocês estão felizes? Peço que Deus os proteja. Vamos respeitar o próximo neste Carnaval. E que todos sejam bem-vindos!”, afirmou.
Mas mais do que palavras, dois solitários evangélicos levaram placas e Bíblias para o circuito Barra-Ondina. Em um calor de mais de 30ºC na sombra, os missionários tentavam convencer os foliões a lerem a Bíblia. Empunhando placas, a dupla de evangélicos mandou o recado: “Só Jesus tem as palavras de vida eterna” e “Não se engane. De Deus não se zomba”.
Um desses é André Geni, missionário e motorista de 31 anos, que diferente do que a maioria pode pensar, não pregava pelo fim do carnaval, mas sim que Deus estivesse na festa: “Queremos que as pessoas esqueçam a violência, as drogas e se lembrem de Deus. Podem brincar o Carnaval, mas Ele deve estar presente”, afirma.

Xanddy, do Harmonia do Samba, é o destaque em bloco de homens vestidos de mulher

Outro que a anos afirma ser da religião evangélica, Xanddy é vocalista do Harmonia do Samba e esposo da também evangélica Carla Perez que já levou hinos evangélicos para cantar em seu trio elétrico de axé.
Xanddy liderou o tradicional bloco “As Muquiranas” onde os homens devem estar vestidos de mulher para participar, o vocalista logicamente também participou da brincadeira. O tema deste ano foi sobre gueixas, famosas e antigas profissionais japonesas da arte da sedução. Cerca de 4,5 mil homens participaram do bloco.
“Vocês estão lindas! Estão bonitas demais. Vocês arrasaram”, disse Xanddy para o público e completou: “Agora, quem quer dançar grita ui”. Para o folião Humberto Neri é maravilhoso participar do bloco: “Vale a pena o sofrimento porque é uma sensação incrível desfilar aqui. Como são só homens, todos brincam, mas se respeitam” e o amigo Editon Silva completou brincando: “Neste bloco, levamos a sério a arte de seduzir”.

reportagem tirada do http://noticias.gospelmais.com.br